Animação Indústria

Como os animes são feitos: funções ligadas aos cenários e à fotografia

©Ufotable/Gotouge Kiyoharu

Nos posts anteriores da série, foram abrangidas etapas mais primárias na produção dos animes. Dessa vez, no entanto, o campo explorado será composto de questões estéticas — exteriores à animação — como cenários e fotografia; ou seja, conheceremos os profissionais responsáveis por fazer o esqueleto animado virar aquele resultado colorido que conhecemos, como é mostrado no gif abaixo.

Gif da Violet
@Kyoto Animation/Akatsuki Kana
Cenários (背景 — Haikei) e Direção de arte (美術監督 — Bijutsu Kantoku)

Vamos começar com algo bem intuitivo, que são os cenários. Diferentemente do que se pode pensar, eles não são feitos em conjunto com a animação, mas sim separadamente. Muitas vezes, inclusive, eles não são feitos dentro do próprio estúdio principal do anime, mas sim terceirizados para estúdios especializados nisso.

Atualmente, a maioria dos artistas prefere fazê-los digitalmente, já que é um processo mais viável e eficiente. Apesar disso, alguns estúdios ainda trabalham com cenários tradicionais, pintados à mão, como é o caso do estúdio Pablo, responsável por belos backgrounds como o dessa imagem, tirada do anime Dororo.

Cenário Bonito
©Mappa/Tezuka Productions/Osamu Tezuka

Em um só anime, há várias pessoas responsáveis por fazer os cenários, então, logicamente, é necessário que haja alguém para garantir a identidade geral deles, certo? O responsável por isso é denominado “diretor de arte”. A função deles é de, basicamente, elaborar como será a estética externa do anime, desde o que os cenários devem passar para o espectador, até a escolha das cores do anime como um todo.

Falando em cores, há também profissionais específicos alocados para a coloração. Os Coordenadores de Cores (色指定 — Iroshitei) fazem fichas com os modelos de cores, enquanto os responsáveis pela Finalização (仕上げ — Shiage) são simplesmente aqueles que aplicam as cores. Em outras palavras, pintam tudo (atualmente as pinturas são feitas majoritariamente em ambiente digital).

Após passar por tudo isso, temos um resultado como o da seguinte imagem, tirada de uma cena do anime Hyouka.

Cena linda making pt1
@Kyoto Animation/Yonezawa Honobu

Apesar de já estar bem perto de estar finalizada, nessa imagem ainda está faltando uma das etapas da produção, que será explanada a seguir.

Fotografia (撮影 — Satsuei)

Essa aqui é, de longe, uma das etapas que mais leva as pessoas a cometerem mal-entendidos. Desde pensar que se refere à decisão da posição da “câmera” em uma cena (que na verdade ocorre nas etapas de storyboard e layout), até deduzir que um diretor de fotografia é aquele que tira fotos de referência para os animadores. Entretanto, consiste em algo bem diferente.

O setor de fotografia é, colocando em termos simples, o responsável por fazer a composição das cenas. No caso, ficam sobre a jurisdição deles coisas como foco e desfoco, mesclar animação 2D com cenários e computação gráfica, além da aplicação de filtros digitais. Após passar por essa etapa, a cena já está finalizada. Para fins de comparação, aí está a cena mostrada anteriormente depois do processo.

Cena linda making pt2
@Kyoto Animation/Yonezawa Honobu

Boa parte das ideias que o time de fotografia executa já vêm indicadas no storyboard e/ou no genga, e eles costumam trabalhar diretamente sob as orientações do diretor geral. No entanto, há o caso interessante em que um diretor de fotografia é o nome responsável pela identidade estética de todo um estúdio.

Estou falando do Yuichi Terao, cuja abordagem foto realista e tratamento digital pesado constituem a maior marca do renomado Ufotable. Outro estúdio marcado por se utilizar muito bem de composição de cenas é ninguém menos que o Kyoto Animation.

Podemos concluir, portanto, que um bom uso do setor de fotografia é um grande plus para a qualidade visual (e o contrário também é verdade, vide aberrações como Hand Shakers).

Com isso, concluímos mais essa parte da série. O próximo post já deve ir para uma área mais “escondida” da produção de animes, mas não menos importante: os produtores.

Espero que esse aqui tenha esclarecido algumas dúvidas de vocês sobre o assunto, e não deixem de ver os outros, já que os posts são bem interligados uns com os outros.

Acompanhe os nossos outros posts da categoria.

Posts relacionados

Outsourcing: a terceirização nos animes

Jacó Neto

Análise de Produção: Blue Reflection Ray — Episódio 2

Jacó Neto

Como os animes são feitos: funções diretamente ligadas à criação

Jacó Neto
error: O conteúdo está protegido !!