Editorial Recomendações

Anicafé indica: Dungeon Reset

©Daul/Ant Studio

Dungeon Reset é uma obra acompanhada por leitores de manhwa em um número consideravelmente bom. Por que digo isso? Ainda existe muito preconceito dos leitores de mangá com obras desse tipo. Sendo assim, elas não alcançam um número maior de público pela falta de interesse dos outros. Aliás, vale ressaltar que os manhwa de comédia são raros, uma vez que a maioria traz um protagonista overpower e afins.

Contudo, protagonista overporwer não é o caso de Dungeon Reset. Vamos pensar nisso mais como um Minecraft.

Enredo

Jeong Da-Un é um “m*rda”. Não existe palavra melhor para classificar uma falha maior do que ele. Um dia, várias pessoas foram chamadas por um coelho de cartola para sobreviver dentro de Dungeon — um local no qual se o individuo morrer, é fim de jogo.

A missão do coelho é matar qualquer um que entre em Dungeon e a dos jogadores é avançar pelos andares o mais rápido possível. Todavia, a única habilidade de nosso protagonista é cozinhar e ele é 100% inútil em combate.

No final do primeiro andar, Jeong acaba caindo em uma armadilha. Seus aliados sobem para o segundo andar, porém, no momento em que a Dungeon dá o seu Reset para os próximos jogadores virem, Jeong continua no buraco em que caiu.

Então, ele descobre a primeira falha desse mundo: o subterrâneo não dá reset. Com isso, nosso querido cozinheiro deve aprender a se movimentar no subterrâneo, descobrir novas habilidades e bugs da Dungeon.

Opiniões gerais
©Daul/Ant Studio

Genial! Não tenho palavra melhor para definir Dungeon Reset, afinal, nunca tinha visto outra obra que trouxesse o mesmo conceito. No geral, a história segue com Jeong tentando sobreviver e o Coelho implorando para que ele morra, afinal, ele próprio não pode matá-lo, pois vai contra as regras da Dungeon.

A comédia em torno desses personagens é incrível, afinal, conta com um início de inimizade, passando para rivalidade, até chegar à uma aliança no fim das contas. Sobretudo, Jeong é um personagem muito interessante. Ele não é ambicioso, apenas deseja sobreviver dos bugs escondidos no local e voltar para seu mundo assim que possível.

Ele acaba desenvolvendo habilidades de construção que lhe fornecem vantagem em qualquer terreno. Mais tarde, consegue habilidades de combate, seu próprio exército e um templo que fala. Sério, o que é um cheater perto desse cara? Além de sobreviver nas lacunas, também é capaz de se movimentar livremente pelos “leveis” do local ao entender como o sistema de mapa funciona.

O coelho não fica para trás, sempre implorando pela morte de Jeong, para que, assim, não perca seu emprego. No fim das contas, eles se aliam pelo fator mais idiota possível. A jornada desses dois idiotas acaba em locais inabitados, em um treinamento de uma criança e até em uma vila completamente esquecida pelo terceiro ou quarto andar.

Em linhas gerais

Dungeon Reset é uma história divertida, dispondo de elementos de sobrevivência, combate e afins. Recomendo fortemente para aqueles entediados com histórias normais.

Costumam indicar Solo Leveling  para iniciantes em manhwas, mas você vai acabar ficando “preso” nele e não lerá mais nada. Pegue leituras mais leves como Dungeon Reset ou Villain Initialization.

De qualquer modo, é isso. Leiam mais manhwas, não abandonem os mangás e se divirtam com os dois. Você não precisa amar um e odiar o outro.

©Daul/Ant Studio

Descubra mais recomendações de nossa equipe.
Visite os nossos parceiros! Nerd Sem ÓculosAnimeverso, Blog LD e Katsudon – Blog e Podcast

Dungeon Reset é bom?

Genial! Não tenho palavra melhor para definir Dungeon Reset, afinal, nunca tinha visto outra obra que trouxesse o mesmo conceito.

Posts relacionados

Genêro Mecha voltando? O que tem de bom em 2021?

Bruno Valentim

Uma Musume Pretty Derby: um simulador de corridas bem divertido!

Marcelo Almeida

Tipos de narradores: autodiegético, homodiegético e heterodiegético

Vinicius Raphael
error: O conteúdo está protegido !!