Editorial Recomendações

AnoHana: um pouco sobre o famoso anime

©A-1 Pictures/Tatsuyuki Nagai

AnoHana: The Flower We Saw That Day foi um dos animes de maior destaque em 2011. A história da garota fantasma que reúne seus amigos de infância fez um sucesso inesperado na temporada de primavera daquele ano.

Mas será que a história de Menma e Jintan ainda é tão comovente hoje quanto foi há 10 anos?

A história
©A-1 Pictures/Tatsuyuki Nagai

Em AnoHana, nós acompanhamos a história de Jinta “Jintan” Yadomi, um adolescente que ainda é assombrado por uma tragédia do passado. Ele fazia parte de um grupo de seis amigos na infância e sua amiga mais querida, Meiko “Menma” Honma, morreu afogada.

Os amigos seguiram suas vidas e se afastam uns dos outros, enquanto Jintan torna-se uma pessoa cada vez mais reclusa. Até que cinco anos depois da tragédia, Menma aparece para Jintan como um fantasma e pede para ele ajudá-la a realizar um desejo da qual ela mesma não se lembra.

Mesmo acreditando que o fantasma é uma invenção de sua mente, Jintan decide realizar o desejo de Menma e, para isso, precisa se reaproximar de seus outros quatro antigos amigos – Naruko “Anaru” Anjo, Atsumu “Yukiatsu” Matsuyuki, Chiriko “Tsuruko” Tsurumi e Tetsudo “Poppo” Hisakawa.

Enfrentando o luto
©A-1 Pictures/Tatsuyuki Nagai

O anime gira em torno de um tema comum a todos nós: o luto. Todos os personagens ainda são afetados pela morte de Menma, a começar pelo protagonista.

Jintan escondia os sentimentos que nutria por Menma e até hoje não se perdoa por tê-la chamado de feia no dia de sua morte. Desde então, ele desistiu de ter qualquer conexão emocional com alguém, deixando até de ir à escola.

Os outros quatro passam por diferentes dramas: Yukiatsu gostava de Menma e ainda não aceita que ela preferia Jintan; Anaru gostava de Jintan e se culpa por sentir inveja de Menma; Poppo criou uma camada de otimismo para lidar com a culpa por ter visto Menma se afogar sem poder fazer nada; e, Tsuruko possui um complexo de inferioridade em relação à falecida.

Quando os cinco voltam a conviver para tentar realizar o desejo de Menma, todas essas mágoas voltam à tona e eles precisam confrontá-las. Dessa forma, a série mostra como os sentimentos mal resolvidos de uma morte trágica podem afetar a vida e as escolhas de quem viveu com essa pessoa que partiu.

Isso é ainda mais forte porque todos eles ainda eram crianças, sem o preparo emocional para enfrentar a morte inesperada de um amigo da mesma idade. Sem a ajuda necessária para lidar com os sentimentos dessa perda, a tragédia acabou moldando parte da personalidade deles conforme cresciam.

Pontos fracos do anime
©A-1 Pictures/Tatsuyuki Nagai

Se o tema principal do luto é muito bem abordado em AnoHana, os temas secundários poderiam ter sido melhor trabalhados.

Menma é uma personagem muito idealizada: pura, ingênua, sempre alegre e extremamente altruísta. Esse arquétipo não é incomum nos animes, mas aqui ela contrasta com os outros personagens, que são mais falhos e realistas.

A série de fato indica que vai desconstruir esse conceito de personagem angelical, em especial quando Jintan reclama da falta de egoísmo de Menma, mas isso não é desenvolvido em seguida. Se AnoHana mantivesse ambíguo se Menma é um fantasma ou uma alucinação, ao menos argumentaríamos que ela é tão perfeita porque é assim que Jintan lembra dela, mas desde o início é deixado claro que ela é um fantasma.

Além disso, envelheceu muito mal a abordagem à tentativa de estupro de Anaru. O momento em si é bem executado: um homem mais velho tenta forçá-la a ter relações com ele e é interrompido por Yukatsu a tempo. Mas logo na cena seguinte, Anaru viaja de trem com Yukatsu e ele começa a fazer piada do que aconteceu, e já ao final da cena o assunto muda e eles conversam sobre Jintan.

Isso não melhora no episódio seguinte, em que Jintan impulsivamente defende Anaru de boatos maldosos em relação ao ocorrido, mas faz isso de maneira tão bizarra que mais remete à Chiquinha “defendendo” o Seu Madruga da Dona Florida. Não é nem de longe a pior abordagem que já se viu desse tema em animes, mas é algo que vai incomodar quem é sensível ao assunto.

Com altos e baixos, AnoHana continua sendo uma boa opção para quem busca um anime curto com uma história sensível.

O anime está disponível na Crunchyroll e na Netflix.

Veja mais recomendações!
Visite os nossos parceiros! Nerd Sem ÓculosAnimeverso e Blog LD.

Posts relacionados

Por que a Saga Buu é a melhor de Dragon Ball Z?

Wilson

Viagens no tempo: conheça 5 animes que exploram a temática

Wilson

7 personagens de anime que seriam ótimos em um BBB

Wilson
error: O conteúdo está protegido !!