Blog Editorial

Chainsaw Man: conhecendo um pouquinho mais sobre a obra

Denji e Pochita
©Weekly Shōnen Jump/Tatsuki Fujimoto

Muitos de vocês já devem ter ouvido falar do mangá de sucesso Chainsaw Man, do mangaká Tatsuki Fujimoto, publicado no Brasil pela Editora Panini e que em breve ganhará um anime pelo estúdio de animação MAPPA (Jujutsu Kaisen; Banana Fish; Shingeki no Kyojin: The Final Season).

Importante destacar que, recentemente, o mangá foi bastante comentado por ter tido um problema com uma tradução ilegal feita por um site que recheava a obra de preconceitos e estereótipos que não fazem parte do universo.

Mas sobre o que o mangá aborda? Ficou curioso?

Então prepare-se para conhecer uma das mais aguardadas adaptações para anime do ano que vem. Uma obra que com certeza irá render muitos comentários.

ATENÇÃO!

Antes de começarmos a tratar da narrativa da obra é preciso deixar claro que Chainsaw Man NÃO TEM como público-alvo pessoas menores de 18 anos.

O mangá aborda temas pesados e sensíveis para alguns públicos,  sendo elementos da história: abuso infantil, negligência e gore (cenas de sangue e violência extrema). 

©Weekly Shōnen Jump/Tatsuki Fujimoto
Sobre a obra 

Não tendo tido acesso a educação básica, uma alimentação de qualidade, nem pessoas que pudesse chamar de família, Denji é o protagonista dessa história complexa e caricata.

Por não ter tido acesso a muitas coisas, Denji é um garoto ingênuo que deseja mais do que tudo ter uma vida confortável e alguém para passar o resto de sua vida. Por isso, acaba dando tudo de si para conseguir pagar a dívida deixada por seu pai e, enfim, poder viver confortavelmente como sempre sonhou.

Sua vida se transforma quando se encontra com Pochita, um demônio que se parece com a mistura de um cachorro com uma motosserra. Seu primeiro encontro foi quando Denji salva a vida do demoniozinho, permitindo que ele se alimente do sangue e da carne de seu braço esquerdo. 

Desde então, Pochita nunca mais deixou de acompanhar o menino. E é depois de um tempo vivendo acompanhado de Pochita que a história de nosso protagonista realmente começa.

 
©Shueisha/Chainsaw Man/Tatsuki Fujimoto/Denji e Pochita
O início de tudo

Em um dia comum, após ter caçado e prestado serviços na região em que mora, Denji deitado ao lado de Pochita expõe como queria que sonhasse aquela noite: uma boa refeição, uma namorada com quem jogar video games e adormecer ao seu lado.

Após a conversa com Pochita, um de seus empregadores o convoca para lidar com um demônio. E é aqui que tudo começa a piorar, já que a proposta se revela uma armadilha para assassinar o menino e usar de seu corpo para alimentar o demônio que ele supostamente mataria.

E bem… Denji morre.

Tendo o seu corpo dilacerado, nosso anti-herói “morre”, sendo revivido por Pochita que se sacrifica e dá a Denji o próprio coração para que continue vivendo, tendo assim, a chance de realizar tudo aquilo que anseia.

Aqui, um contrato é formado entre eles, nascendo um personagem extremamente humano, com todas as fraquezas psicológicas de um, mas que não pode ser mais tratado como um.

©Panini Comics/Chainsaw Man/Tatsuki Fujimoto/O Motosserra
O nascimento do Motosserra

Formado o contrato, nosso protagonista está em meio a uma das cenas mais sangrentas de todo o mangá. Por ter herdado os poderes de Pochita através do contrato, Denji pode se transformar em uma motosserra humana, um Chainsaw Man.

Diante disso, Denji massacra todos os presentes em um show de carnificina e horror. E encerra com a vida de um por um, até não sermos mais capazes de diferenciar quem era quem. Colocando um ponto final naquela situação horrenda que está vivendo.

Dessa forma, Denji usa de toda a sua energia e força, ficando completamente esgotado. E é aqui nesse momento que conhecemos uma das personagens chave para a compreensão de todo o universo do mangá, Makima.

Makima é uma caçadora de demônios que trabalha para a segurança pública, que havia sido enviada para exterminar o demônio que nosso protagonista há pouco destruiu. 

Nesse momento, Makima oferece a Denji uma proposta: ser morto por ela como demônio ou virar seu humano de estimação.  Denji aceita se tornar subordinado de Makima, o que o leva a se unir a organização a qual a personagem faz parte.

Assim sendo, nosso personagem começa a lidar com os mais diversos casos: de possessões demoníacas a grandes chacinas causadas por demônios. Além de se deparar com um dos problemas centrais da obra: o demônio pistola.

Com o passar do tempo conhecemos mais e mais personagens, todos peculiares, transformando essa obra em uma das mais comentadas e aguardadas do momento.

Conclusão

Assim, vemos que Chainsaw Man é uma obra sanguinolenta, violenta e bastante diversa. Sendo usados como elementos para a construção da atmosfera a morte de personagens relevantes, elementos gráficos que te geram repulsa e aversão e a presença de personagens que podemos chamar de no mínimo excêntricos. 

Finalizo dizendo que sou fã da obra mas não sairia recomendando para todos que conheço já que possui uma ambientação não muito confortável.

Espero que o texto de hoje tenha gerado em você uma vontade de poder conhecer mais e mais da obra, e entender o porquê de essa obra ser objeto de tanta discussão e popularidade.

Veja mais recomendações!
Chainsaw Man é publicado no Brasil pela Editora Panini
Visite os nossos parceiros! Nerd Sem ÓculosAnimeverso e Blog LD.

Posts relacionados

Anicafé indica: Dungeon Reset

Matheus Boruto

Kaguya-Sama: conheça mais sobre a protagonista Kaguya Shinomiya

Marcelo Almeida

Monogatari: um pouco sobre Hitagi Senjougahara

Marcelo Almeida
error: O conteúdo está protegido !!