Editorial Personagens

Conheça Sora e Shiro: protagonistas de No Game No Life

©Madhouse/Kamiya Yuu

Hoje em dia, tendo em vista a enorme popularização do genêro isekai, vemos a formação de um padrão tanto narrativo, quanto de estereótipos dos personagens que vêm surgindo. Vemos por aí inúmeros protagonistas quase “self inserts”, beirando a exaustão.

Mas, ao analisarmos as obras lançadas antes dessa onda, vemos algumas fugas dessas convenções e até mesmo as primeiras utilizações desses arquétipos.

E são justamente essas coisas que acontecem em No Game No Life, light novel escrita pelo meio-brasileiro Kamiya Yuu que foi posteriormente adaptada para anime pela Madhouse, com nossos protagonistas Sora e Shiro.

E hoje, vamos falar um pouquinho mais sobre a dupla.

Background dos irmãos invencíveis
©Madhouse/Kamiya Yuu

A história de Sora e Shiro é meio conturbada, fato que é anterior à história principal da série. Os protagonistas foram apresentados ainda jovens, Sora com aproximadamente 11-12 anos e Shiro com 5-6, filhos de pais diferentes que agora iriam conviver juntos.

O que faz os dois irmãos se aproximarem é a única coisa que têm em comum, sua paixão por jogos de todos os tipos. Após vários jogos de cartas repetidos que eles travam, ambos ganham uma grande afeição um pelo outro e reacendem uma chama em suas vidas. Esse fato, foi o início do maior gamer de todos os tempos, Kuuhaku (空白); junção dos nomes Sora (空) e Shiro (白) que significa “vazio” ou “lacuna”.

Após isso, eles passam a dominar o mundo dos jogos online como uma lenda urbana, chamando a atenção até mesmo de Tet, deus de um outro mundo que funciona a base de qualquer tipo de jogo e aposta.

É a partir daqui que sua jornada pela conquista do mundo começa na série.

Sua relação e conflitos
©Media Factory/Kamiya Yuu

Dito tudo sobre o básico dos irmãos, vamos falar um pouquinho sobre cada um individualmente, mesmo que eles sejam praticamente um personagem só, para que possamos entender melhor o que os torna tão próximos.

Começando com Shiro, a irmã de 11 anos com o cérebro de Einstein. Brincadeiras à parte, Shiro é literalmente o cérebro da dupla. Desde pequena é capaz de cálculos absurdos o que a torna boa em jogos por previsões baseadas em probabillidade.

Após ela conhecer Sora, seu novo irmão mais velho, Shiro conhece a derrota pela primeira vez, já que não dá para prever blefes e trapaças humanas, coisas que ele realizava. Sora foi uma pessoa que não a tratou diferente por seu intelecto. Para o irmão, Shiro era uma adversária a ser derrotada e, posteriormente, sua parceira.

Já Sora sempre foi um “Hikkikomori”, palavra japonesa para pessoas que não saem de casa até mesmo para estudo ou trabalho. Shiro foi a primeira pessoa que realmente invadiu seu espaço pessoal e entrou na vida do garoto. Ela ali era a única que entendia a dor de rejeição que ambos sofreram socialmente.

Ser a primeira pessoa a reconhecer as dificuldades do irmão foi o que fez Sora sentir afeição a Shiro e nunca querer ter ela longe. Ambos cobriam as falhas um do outro, Sora sendo a metade emocional e estratégica e Shiro a parte calculista.

Juntos, eles se tornaram “aquele” que iria desafiar até mesmo um deus, Kuuhaku.

Conclusão
©Madhouse/Kamiya Yuu

Para quem já assistiu e/ou leu No Game No Life, sabe o quanto esses dois irmãos são personagens tão queridos e carismáticos.

Por mais que Sora seja um dos primeiros arquétipos comuns em isekai (cara isolado, nerd, otaku, ruim com mulheres), o complemento de Shiro faz ele brilhar muito afora do seu papel superficial e até se tornar um grande irmão. Já Shiro se torna carismática por conta dos empurrões de Sora, deixando sua máscara cair diversas vezes, até mesmo quando se separam e ela precisa socorre-lo.

Ambos são um grande personagem e um dos melhores protagonistas de isekai que eu já tive o prazer de conhecer.

No Game No Life está disponível para streaming na Netflix

Veja mais informações sobre outros personagens.
Visite os nossos parceiros! Nerd Sem ÓculosAnimeverso e Blog LD!

Posts relacionados

Anicafé indica: Himesama Goumon no Jikan desu

Marcelo Almeida

Conhecendo mais sobre Utawarerumono

Bruno Valentim

Construção de Mundo: a importância para criação de um bom anime

Bruno Valentim
error: O conteúdo está protegido !!