Editorial Recomendações

Dandadan: conheça mais sobre o peculiar mangá

© Tatsu Yukinobu/Shounen JUMP+

Mangás shounen estão sempre em alta, e não é bem sempre que as obras trazem algum diferencial. O que acontece, na maioria das vezes, é que as obras acabam carregando aquela sensação de mesmice.

Dandadan não é a obra mais original que existe, porém, podemos dizer que consegue entregar tudo aquilo que costuma fazer um battle shounen interessante.

Se está afim de encontrar algo diferente, com um humor mais sujo e divertido, vale a pena dar uma conferida na obra.

Fantasmas, alienígenas e muitas loucuras

Dandadan conta a história de Takakura e Ayase, dois adolescentes que entram em uma espécie de desafio para provar seus pontos de vista.

Enquanto Ayase acredita no sobrenatural (fantasmas) e precisa provar que ocultismo (OVNIs, conspirações, etc) não é real, Takakura precisa fazer o oposto e defender seu lado. Diferente do que ambos imaginavam, cada um encontra uma prova de que o que o outro estava falando é verdade.

Ayase é sequestrada por aliens que a querem usar para procriação, enquanto que Takakura é amaldiçoado por uma fantasma que rouba (bem…) suas partes intimas.

Se tudo isso já não fosse louco o bastante, Ayase ainda desperta seus poderes psíquicos, conseguindo controlar a maldição de Takakura e permitindo que ele use parte dos poderes da fantasma que o amaldiçoou.

A partir daí, os dois decidem se unir para enfrentar, tanto o sobrenatural, quanto o ocultismo, lutando contra alienígenas e fantasmas que aparecem pelo caminho.

Originalidade a sua maneira

Por mais que esse enredo que envolve sobrenatural, ocultismo, maldições e poderes psíquicos não sejam novidade, Dandadan consegue se diferenciar na forma como usa esses temas.

Como deu para ver pela sinopse, o mangá não tem medo de usar um humor mais baixo, com piadas bem recorrentes sobre o roubo das partes intimas de Takakura e os aliens tarados que querem acasalar com humanos. Nada chega a ser ofensivo, tendo sido bem dosado para se integrar a história e trazer bons alívios cômicos quando necessário.

O que mais gostei do mangá nesse ponto é que ele não banaliza as situações. É bem comum em obras que fazem esse tipo de piada as coisas perderem a tensão por conta delas, mas aqui isso não acontece. Quando precisa ser sério o mangá age de acordo, deixando os momentos cômicos para quando deve, sem correr o risco de anular o desenvolvimento dos personagens.

O mesmo vale para o ecchi e o fanservice, que estão ali, mas não chegam a ser algo incômodo ou forçado demais.

©Tatsu Yukinobu/Shounen JUMP+
Shounen raiz

Se o humor da obra é algo diferente, o lado de ação já não é tanto, mas eu digo isso de uma forma positiva.

Dandadan é bem clássico quando se trata dos confrontos e lutas. Você tem transformações, poderes especiais, superação, desafios e tudo mais que faz parte daquele combo básico de battle shounens.

O traço do autor é muito bom, então as lutas são sempre divertidas de ler, bem coreografadas e sem muita poluição visual.

Em outras palavras, dá para dizer que o mangá é um daqueles bom exemplos de que o uso de clichês não significa que a qualidade da obra vai cair.

Romance? Claro

Para não passar em branco, não tem como não deixar de falar sobre o romance.

Eu sei que isso é complicado na maioria das obras japonesas, mas o mangá até que se sai bem. Ele não cria uma relação profunda, mas não deixa de trabalhar nisso. Em poucos capítulos fica bem visível que os dois se gostam, principalmente por parte da Ayase, já que é a que demonstra um pouco melhor os sentimentos.

Se vai sair algo mais profundo disso, só o tempo vai dizer, mas a relação entre os protagonista é bem interessante de acompanhar.

Considerações finais

Dandadan é um daqueles mangás que tenta ganhar seu espaço com certas características próprias. O carisma dos personagens, junto do humor, é de longe o que mais vende o mangá. Mas isso não significa que outros aspectos da obra sejam ruins.

Para quem gosta de gêneros do tipo e não tem nada muito interessante para ler no momento, vale a pena dar uma chance, já que o mangá pode ser bem divertido.

Descubra mais recomendações de nossa equipe.
Visite os nossos parceiros! Nerd Sem ÓculosAnimeverso e Blog LD

Posts relacionados

Por trás do Autor: Hideaki Anno

Bruno Valentim

Bleach: as Bankai mais esperadas da nova temporada

Bruno Valentim

Editora NewPop: algumas das melhores obras de 2021

Bruno Valentim
error: O conteúdo está protegido !!