Blog Editorial

Impacto da cultura otaku na sociedade japonesa

©C-Station/ Afro (História e Arte)

Além do lado tecnológico, outro grande fator que se tornou “o rosto do Japão” são os animes.

Mas o que vamos falar aqui hoje não é sobre como sua mãe conhece o querido Pikachu, ou como a sua vó tentou te benzer depois daquele arco do Cell, em Dragon Ball Z.

Iremos falar sobre como os animes estão cada vez mais influenciando na sociedade japonesa, seja de forma positiva ou negativa.

Marketing

Talvez o impacto mais fácil de observar sobre esse tema, seja em questões de marketing. Muitos já devem ter visto noticias sobre murais, banners, outdoors e painéis que contêm vários animes.

Por mais que boa parte ainda esteja direcionada a certas regiões em que a cultura otaku é forte, essa estratégia tem se expandido rapidamente.

O próprio governo japonês entrou nessa onda e fez campanha usando o Kirito, como representante da segurança cibernética do país, por exemplo.

Um outro caso mais recente foi a personagem Uzaki, de Uzaki-chan wa asobitai!.

Sendo usada em uma campanha da Cruz Vermelha, incentivando as pessoas a doarem sangue.

Além desse lado mais social, outra coisa que fez o marketing com os produtos da cultura otaku se tornar forte, é o valor comercial.

A exemplo temos ninguém mais, ninguém menos que Kimetsu no Yaiba.

A obra fez colaborações com diversos produtos e estabelecimentos no Japão, um caso que chamou bastante atenção foi uma marca de café, que conseguiu vender mais de 150% produtos enquanto usava Kimetsu no Yaiba nas latas.

Essa estratégia de vincular personagens com franquias, tendo conceitos e ideias, se mostrou uma opção extremamente válida por se comunicar diretamente com o público alvo.

Alcance e oportunidade

O alcance que o uso da cultura otaku tem criado para algumas empresas, aumentou a sua influência diante da população.

Casos como Yuru Camp, que fizeram os parques de acampamentos terem um lucro recorde, é apenas um dos vários exemplos.

Love Live, K-on, Girls und Punzer entre outros animes que usaram prédios e regiões reais do Japão, também causaram efeitos parecidos nas cidades que foram ambientadas.

Zombieland Saga também conseguiu um efeito positivo em Saga, fazendo com que a própria prefeitura se aproveitasse disso para alavancar o marketing da cidade.

Esse tipo de evento traz bastantes benefícios para a região, com o turismo aumentando e, consequentemente, o comercio ficando mais agitado.

Outra coisa bem legal sobre essa influência, e que vem crescendo nos últimos anos, é o investimento em produções próprias para certas regiões.

Um exemplo disso são os animes Bakuten!!, Hula Fulla Dance e Misaki no Mayoiga, que fazem parte de um projeto para celebrar o 10º aniversário do terremoto e tsunami.

Por mais que ainda sejam poucos casos de grandes produções do tipo, o número de animes feitos para promover as províncias está aumentando, dando oportunidade para animadores e demais membros da staff que vivem na região.

Às vezes nem tão positivo assim…

Por mais que o lado positivo possa ser interessante, nem tudo são flores quando se trata da influência na cultura otaku do Japão.

Usando os próprios exemplos desse texto, muitas vezes surgem problemas com o aumento descontrolado da popularidade de certas regiões.

Love Live está entre os grandes e mais preocupantes casos, já que as escolas onde os animes foram ambientados tiveram que passar por mudanças drásticas.

Houve um grande número de fãs querendo ir até o local, assim, muitos pais começaram a temer pela segurança dos filhos.

Além disso, alguns comerciantes mais conservadores passaram a reclamar sobre como suas lojas ficaram movimentadas depois de aparecerem nos animes.

O Japão é um país que preza muito pela relação com o cliente, ter os frequentadores mais fiéis sendo incomodados por turistas, desagradou os comerciantes.

Por fim, alguns comportamentos de fãs também tem começado a ser notados pelas empresas, como o mais recente caso envolvendo Kimetsu no Yaiba.

Um grande número de fãs subiu a montanha em que Tanjirou treinou, porém, o local é perigoso para as pessoas.

Ao notar que muitas pessoas estavam subindo a montanha sem preparo, o parque teve que emitir comunicados e aumentar a fiscalização para prevenir que acidentes acontecessem.

Considerações finais

A influência da cultura otaku na sociedade japonesa pode não ser algo recente, mas tem se tornando cada vez mais presente e adquirido diferentes formas.

Como a maioria das coisas na vida, existem seus lados negativos, que acabam ocasionando problemas para os demais, porém, é inegável que esse mercado mostrou força para criar coisas bem positivas.

Leia mais artigos da nossa aba de blog.
Visite os nossos parceiros! Nerd Sem ÓculosAnimeverso, Blog LD

Posts relacionados

Komi-san: conheça as referências dos nomes dos personagens

Marcelo Almeida

Análise: Adachi to Shimamura

Marcelo Almeida

Análise: Cossette no Shouzou

Jacó Neto
error: O conteúdo está protegido !!