Blog Editorial

Me Apaixonei pela Vilã: um pouco sobre a nova light novel da NewPop

©NewPop/Inori/Hanagata

A Editora NewPop é, hoje em dia, provavelmente a editora de cultura otaku mais requisitada e esperada pelos vários leitores do país. Uma editora que está sempre tentando inovar seu catálogo com títulos de diversos gêneros muito pouco investidos por aqui.

Assim, viemos recomendar um de seus mais novos lançamentos e também um dos mais “hype” desse ano até agora.

Conheça hoje mais sobre a obra Watashi no Oshi wa Akuyaku Reijou, que recebeu aqui no país o título: Me Apaixonei pela Vilã.

Sobre a história
©NewPop/Inori/Hanagata

“Um dia, Rei Oohashi acorda no corpo da protagonista do seu jogo de romance favorito: Revolution. E para sua felicidade, a primeira pessoa que ela vê é sua personagem favorita: Claire François, a principal antagonista do jogo. Agora, Rei está determinada a ter um romance com Claire em vez dos vários rapazes que o jogo oferece. Mas como a vilã irá reagir a esse acontecimento imprevisível?”

Essa é a sinopse oficial da NewPop sobre a obra e, sim, estamos com outro “isekai” aqui. Um subgênero famoso por obras como KonoSuba e Re:Zero, para você se familiarizar.

Mas, por mais que Me apaixonei pela vilã seja mais um de muitos isekais, ela já no volume 1 consegue mostrar a que veio, lembrando que até então foram lançados apenas 2 dos volumes. A proposta da editora no país é lançar cada um dos seus volumes bimestralmente.

Desenvolvimento da história

A história não perde muito tempo falando que é um isekai e se prendendo nos seus clichês e pormenores. Desse modo, Rei é uma protagonista que sabe o que quer e já conhece todo aquele mundo, suas regras e seus personagens, já que ela jogou ele por muito tempo.

Vemos muito dessa perspectiva por ela ser alguém totalmente preparada para o que vai enfrentar e não ter medo de, por alguma razão, ter reencarnado em um jogo. Seus pensamentos e atitudes marcam muito o carisma de nossa protagonista no volume 1 e realmente te deixa com vontade de ver mais da sua jornada.

Não somente disso, mas um outro ponto bem positivo de Me Apaixonei pela Vilã, justamente, essa atividade da Rei sobre a trama. Ela faz as coisas andarem de forma rápida (mas não apressada) e, vendo outras histórias de romance, isso é um ótimo diferencial.

A história não enrola para chegar no objetivo da protagonista, mesmo não sendo concretizado logo no 1° volume, óbvio, mas você consegue sentir que a história sabe para onde quer ir sem te enrolar de propósito.

Sobre a edição da NewPop
©NewPop/Inori/Hanagata

Falando agora de como está a nossa edição nacional: um brinco como sempre.

A capa é cartonada com orelhas, o que mantém uma flexibilidade junto de um resistência ao livro, mesmo que não a mesma de uma capa dura. O primeiro volume é bem grandinho, de 15x21cm, se destacando muito em qualquer estante.

Suas mais de 300 páginas são de papel off white, o que torna a leitura muito melhor. Esse material permite uma leitura sem cansar seus olhos, principalmente para quem usa óculos ele é o melhor tipo de papel para leitura.

Para você que curte uma boa história de romance ou talvez goste de isekai, ou ainda, apenas goste de um bom yuri, essa é uma grande aquisição pela NewPop que pode muito te agradar.

Veja mais recomendações.

Visite os nossos parceiros! Nerd Sem Óculos, Animeverso e Blog LD

Posts relacionados

Chainsaw Man: conhecendo um pouquinho mais sobre a obra

Clara Marinho

Gênero Mecha: conhecendo um pouco mais sobre seus subgêneros

Bruno Valentim

One Piece: Eiichiro Oda e sua ótima construção de universo

Matheus Boruto
error: O conteúdo está protegido !!