Blog Editorial

Tipos de narradores: autodiegético, homodiegético e heterodiegético

©Shaft/Nishio Ishin

Vocês já ouviram falar dos termos utilizados para separar os tipos de narradores? Não?

Bom, antes de nos aventurarmos pelos termos citados, abro um pequeno parágrafo sobre o autor que estabeleceu e contribuiu com a categorização dos tipos de narrador.

Embora de nome não tão difundido como Roland Barthes (1915–1980), Tzvetan Todorov (1939–2017) ou Algirdas-Julien Greimas (1917–1992), o autor da trilogia figuras, Gérard Genette, tornou-se conhecido como critico literário e teórico da literatura a partir de sua abordagem estruturalista do discurso narrativo.

Genette considera que as formas da fala humana são, necessariamente, formulações narrativas e que o nosso modo de estar no mundo, portanto, passa pela “narratividade”, daí decorre a abrangência da teoria proposta por ele: a narratologia.

É provável que algum de vocês, já tenha se deparado com um dos termos citados no titulo desse texto e nem mesmo se deu conta de que eles remetem a Genette.

Pois bem, vamos aos exemplos dos principais tipos de narradores

Autodiegético

Quem não se lembra de uma das cenas mais icônicas de My Hero Academia (Boku No Hero Academia) – estúdio Bones – quando All Might profere as tão esperadas palavras a Izuku Midoriya: “Você pode se tornar um herói” e em seguida o próprio personagem Midoriya nos revela que esse momento seria o estopim da sua história como o maior herói da obra?

A partir desse ponto, descobrimos que o personagem Izuku Midoriya se enquadra como um narrador autodiegético, já que ele conta a própria história.

©Bones/Kohei Horikoshi
Homodiegético

Em contraponto temos o narrador homodiegético, aquele que vive a história mas não a protagoniza. Um exemplo disso são todas as heroínas da franquia Monogatari (estúdio Shaft), já que vivem e narram todos os acontecimentos, mas sabemos que o protagonista é o personagem Koyomi Araragi.

Posso dizer então que todos os personagens secundários podem ser narradores homodiegéticos? Opa! Calma lá. Eles podem ser narradores homodiegéticos a partir do momento em que narram a própria história ao leitor e expectador. Eu recomendo que assistam Cidadão Kane, pois assim como a franquia Monogatari, os personagens do filme narram a própria história.

©Shaft/Nishio Ishin
Heterodiegético

E por ultimo temos o narrador heterodiegético, aquele que não participa da história que está contando. Nesse caso, o narrador está fora da história, ocupando a posição de relatar ao leitor ou expectador acontecimentos e emoções que nem sempre o personagem está ciente.

O maior, senão o melhor exemplo de narrador heterodiegético é a voz que aparece no arco das formigas quimeras em Hunter x Hunter. O narrador aqui explica detalhadamente tudo o que o leitor ou expectador espera das causas e consequências.

©MadHouse/Yoshihiro Togashi

E vocês? Conseguem identificar e apontar quais tipos de narradores conhece no mundo das animações?

Veja mais recomendações.
Visite os nossos parceiros! Nerd Sem ÓculosAnimeverso e Blog LD

Posts relacionados

Anicafé indica: Sousou no Frieren

Marcelo Almeida

Análise: Adachi to Shimamura

Marcelo Almeida

Viagens no tempo: conheça 5 animes que exploram a temática

Wilson
error: O conteúdo está protegido !!